Resenha - Garrote, Menino Coragem

Livro: Garrote, menino coragem
Autor(a): Pedro Bandeira
N° de páginas: 184
Editora: Moderna
Faixa etária: +10
Nota: 4/5

Sinopse: "De repente órfão, o jovem Eduardo tem de mudar-se da cidade grande para a Fazenda do Encantado, em meio a cavalos xucros, ao pó vermelho do cerrado goiano, e à violência da vida controlada pela abelha-rainha daquela colméia infernal, sua avó Nhá Nana, uma mulher dura, uma tirana, para quem a vida dos outros nada valia, comparada às necessidades da fazenda. Em sua luta para impedir que a violência de Nhá Nana o dominasse, Eduardo tinha de agir de punhos cerrados, com a coragem de um jovem touro, de um garrote... Para apoiá-lo, para dar-lhe forças para essa imensa batalha, havia a dedicação de um velho vaqueiro, o velho das gargalhadas, o velho que pairava em sua volta como um anjo da guarda e... e havia o amor de Ritinha, a garota que tinha a pureza daquela terra, o sorriso ingênuo daquela região cheia de sol, e o cheiro agreste das flores do cerrado brasileiro."

Mais um paradidático que li por conta própria, e, novamente, me surpreendi.

Bom, os pais de Eduardo morrem e ele tem que ir morar com avó. Uma velha autoritária e mandona que decide as punições mais severas a quem achar que deve recebe-las, como mandar a mãe bater no próprio filho com um chicote pq ele apenas roubou um doce! E a pobre da mãe tem q obdecer e ver as lágrimas caírem pelo rosto do seu filho. Ou então fazer alguém pobre, que quase não tem sustento, engolir o dinheiro que teve sacrifício para conseguir, nota por nota. Arrancar os cabelos e até encorajar alguém a montar em um cavalo indomável e morrer com o crânio quebrado. Uma pessoa má e cruel, e Garrote (Eduardo, Caramujo - antigo apelido) não quer isso, mas ele tem 2 salvações: Velho Santinho e Ritinha. Ritinha é uma fofa que vive na esperança, sempre em frente, nunca desistindo. E Velho Santinho um homem bem-humorado apesar de tudo, sempre com uma risada gostosa na ponta da língua, apelideiro e que possui paixão por caValos, assim como Garrote, que herdou essa paixão da mãe, que aprendeu td com Velho Santinho.

O livro é meio triste... E não vou dar spoilers, mas é mt bom e emocionante. Amei o Velho Santinho e fiquei com pena dele tb... Enfim, Recomendo!

Bjs

Maria Clara

Um comentário:

  1. Opa, Tudo Bem? Estou precisando terminar um trabalho sobre esse livro e tinha umas duvidas para tirar sobre ele, poderia passar algo para nos contactarmos? De preferência telefone ou email.. Obrigado

    ResponderExcluir